The night poem

The night makes the dreams.

The dreams happens in the morning.

All opposes day by day.

At the morning, just one question: Today is the day that everything gonna happen?

The dreams never ends, as the night or the morning.

So, everyday is the same stuff, the same questions.

All the stars are witnesses of every step, every dream, as they are this poem.

Ana Luiza Pereira

Opinão

Porque a ciência não foi feita para "destronar" a instituição religiosa, mas ela é um presente de Deus aos seus filhos. Alguns acreditam no que bem entenderem, mas o psicológico humano necessita em algo para se acreditar, não apenas como verdade, mas como filosofia de vida. Não devemos agredir o próximo ao falar de nossas crenças diferentes, mas devemos ter mentes abertas para respeitá-las e, até mesmo, admitir quando a outra tem uma "verdade mais coerente" que a nossa. Bem, penso que é isso que o Papa Francisco tem nos mostrado... Falta aceitarmos seu conselho.

Ana Luiza Pereira

Saudades

Tudo era diferente sem você, principalmente me olhar no espelho. Não conseguia me reconhecer sem você, responder "quem sou eu" se tornava palavras vazias... Para falar a verdade, eu senti muito sua falta; minha franja.

Ana Luiza Pereira

Parabéns duplo

Hoje o "Parabéns" é duplo. Primeiramente, a Lidiane pela sua escolha de seguir o caminho de Deus e me escolher como madrinha (que furada que você foi me meter, hein! Uma responsabilidade tão grande para ainda uma recém-crismada como eu - já que eu ainda nem tenho um ano de Crisma...) para te ajudar nas dificuldades e quedas. E, por último e não menos importante - pelo o contrário, é o mais importante de todos -, parabéns aos meus velhos! São 35 anos casados, com diferenças, dificuldades e lutas, mas com muita fé, vocês persistem para mais um, dez, vinte, cem anos juntos! 35 anos que Deus vos dera e proporcionara o dom de serem pais, tal como, dessa união de amor, me foi concebido o dom de minha vida. Enfim, que Deus derrame bênçãos a cada dia a vocês 3, para que a cada dia o sim que deram perante o altar não pereça, mas vos fortaleça! Amo vocês!

Ana Luiza Pereira

Carta de resposta

Oi pessoa(sim, ainda me sinto no direito de te chamar assim). 


É sempre bom termos notícias de amigos e, embora distantes e tudo mais, ainda te considero assim. O problema da distância não é a saudade, mas a paranóia que ela nos faz sentir por simplesmente existir; sei que você sente isso (todos os dias, como você disse na carta), eu não. Sim, estamos separados, não por uma "decisão minha", mas por uma questão de palavra que dei ao meu namorado e, como você sabe, gosto de cumprir com o que eu digo. 

Quanto sua depressão, não tenho nada a comentar. Na verdade, ultimamente, tenho perdido minha paciência com pessoas depressivas/chorosas e burras, quando as vejo, me dá vontade de meter a porrada e eu saio do meu estado de "paz e amor" normal, então, as evito. Mas fico extremamente feliz ao saber que você está bem, se esforçando na faculdade e mais amadurecido, hoje eu penso que o amadurecimento é o melhor presente que o tempo pode nos dar. 

Quanto a mim, também mudei. Minha saúde é de ferro, exceto em semanas de provas que meu nervosismo me adoecer demais. Tento ao máximo deixar meu CRA 8, estou fazendo uma iniciação científica, estou um pouco mais organizada e estudiosa, e... estou feliz! Não tenho o que reclamar do meu namoro e nem do meu namorado. Afinal, já estamos há 13 meses juntos! (Dá para acreditar?) Meu físico é o mesmo, só deixei minha franja crescer. E, segundo meu namorado, meu jeito moleca deu lugar para um jeito mais adulta, bem, eu sinceramente não sei porque eu não sei me autoavaliar. 

Ah! Não fique com essa culpa de eu ter ido embora. Afinal, não há culpa para se por em alguém, foi uma escolha minha, a qual eu fiz sem olhar para trás e, desculpe se minhas palavras forem duras, me deram muitas felicidades e bem menos preocupações desde então. 

Também sinto saudades suas e, espero que quando eu tiver novamente notícias suas, você já tenha parado com essa viadagem depressiva. 

Beijos.

Ana Luiza Pereira

Agradecimentos

Sempre procurei entender ao certo a essência do amor e da paixão. De fato, os anos só me levaram aos altos e baixos do que é uma longa busca para a resposta dessa complexa pesquisa. A verdade é que meus baixos - os altos também, mas nem tanto como hoje -, me tornaram quem sou.

Não venho aqui fazer uma vasta reflexão das perguntas filosóficas que mais rodeiam a história da espécie humana, quero é fazer um panorama de tudo o que eu aprendi nos meus recentes vinte anos de vida... E, nesses anos, perdi algumas pessoas sem as quais pensei não poder sobreviver sem seus zelos, tal como, ganhei amigos, os quais, espero sempre contar com seus ombros e sorrisos. Porém, venho falar de amor:

Não importam o que digam os sensacionalistas, especialistas, os ateus ou cristãos; amor é sim essencial ao ser humano. É o amor a maior motivação para as maiores loucuras do ser humano. Podemos, às vezes, confundi-lo com a paixão, porém o amor se torna muito mais zeloso e puro, enquanto a paixão... Bem, deixemos a carne falar por si só. Amor contém-se no afago de um caloroso abraço, a paixão ou te torna um monstro ou te torna um grande impulsivo. O bom do amor é que ele dura, ou simplesmente se torna um grande capricho, segundo Oscar Wilde.

Contudo, o pior de um amor é não saber agradecer por tê-lo. Agradecer a Deus? Feito. Mas e agradecer as pessoas? É uma missão quase que impossível... Vejo pessoas, em especial uma, a minha volta querendo ser perfeitas, mas não por si só, mas pelo o outro. Essa é uma das melhores provas de amores que há.

Portanto, venho aqui, com minhas singelas palavras tentando agradecer o carinho, o esforço que fizeram e o amor de todos os que me deram e me darão, mas, principalmente, dessa pessoa. Uma pessoa que me apoia e se tornou tão especial que me tornei dependente de seu amor. E, embora ele não entenda o porquê dos meus sorrisos e meu olhar calmo quanto tudo parece dar errado; quero que saiba que não precisa ser perfeito 100% do seu tempo, me apaixonei pelo humano que és, seus olhares, carinhos e sorrisos que me fazem feliz, não preciso de muito de ti para sorrir e, se planejar por muito tempo e mesmo assim der errado, só preciso estar do seu lado para ficar bem. Tudo o que é simples é o que torna um dia especial mais completo. Por isso, obrigada.

E, por fim, uso de minha licença poética para me apropriar das palavras da diva Anne Rice, modificá-las e dizer, relembrando de todo o último final de semana: 'Caí com carinho, com beijos, para não dispersar este abraço em que estamos vivendo - eu e ele, como uma coisa só. Esta fenda é a nossa casa. Que as gotas da chuva sejam lágrimas de alegria e canção, que sejam antes som e estiagem do que água, pois quero quer tudo aqui, entre nós, seja eternamente amável e purificador, jamais motivo de pertubação.'

Ana Luiza Pereira