O vaso da vontade

Sempre tive a vontade
de gritar,
de falar,
de dizer
o que já disse e
digo
e não canso
nem de pensar,
por quê? Não há.
Só a vontade que
me consome,
me instiga
e eu vou dizer:
Eu te amo,
hoje
e sempre!

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!