Poesia e o mundo

Me sacrifico entre as dores dos pensares e pesares...
Na verdade, o mundo me sacrifica.
Sacrificam os sorrisos, abraços, o carinho...
Sacrificam a família.
O mundo já esquartejou todo o romantismo,
inverteu valores, sacrificou as crenças para remontá-las à sua imagem.
O que mais o mundo tem para matar? A nós.
O mundo quer nos matar e esquartejar...
Qual é nossa defesa?
Sem "mas"... Apenas enfrente e em frente!
O futuro que desejas já bates em nossa porta.

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!