Sentimentos

Entre todas as coisas vistas e faladas, eu prefiro ficar com as sentidas. Há algo no inexplicável do sentimento que me atrai, mas sei dizer que esta atração vem desde tempos remotos. Às vezes me sinto como uma mariposa a ser atraída pelo desconhecido crepitar de uma chama...

Observo o mundo e vejo que as definições de sentimentos se reduziram a palavras. "Não!", tento dizer enquanto cada um tem sua vida corrida. As pessoas se esqueceram que não são palavras que definem o que sentimos ou como sentimos, mas são os mínimos gestos. Um simples olhar, um sorriso de lado, um arquear das sobrancelhas...

Às vezes sentimos coisas que acreditamos ser mais. No filme "V for Vendetta", há uma célebre frase dentre muitas: "Deus está na chuva". Para mim, Deus está na brisa, no vento. Sentir a brisa fresca te tocar enquanto observa um pôr-do-sol é bem mais que o sentimento de paz. Bem, é como disse; há algo inexplicável no que sentimos...

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!