Carta à família

                    Irmão e cunhada,

                Eu não tenho muito que dizer além do “obrigado”. Primeiramente, obrigada a Deus por colocar você na minha vida e sendo minha família, assim como, também agradeço a Deus por juntarem vocês dois. Obrigada por tudo que fizeram por mim nesses anos e, antes de minha família, vocês são meus amigos. Obrigada pelo sobrinho que me deram e a oportunidade de ser madrinha dele. Obrigada por estar ao meu lado e suportar minhas crises de ciúmes para com você, irmão, quando começou a namorar e quando fiquei com ciúmes do Miguel também. Obrigada por vocês me aconselharem e me apoiarem... Enfim, de todas as listas a serem descritas aqui, apenas digo “obrigado”.
                Me desculpe pelos meus pensamentos errôneos, palavras duras e/ou atos inconsequentes. Não é e nunca foi a minha intenção machucar vocês alguma vez.
                Sou a irmã mais nova e, apesar de me sentir autossuficiente de vez em quando, sei que tenho muito que aprender com vocês dois. Eu os amo imensuravelmente e sou muito grata a vocês por não desistirem de mostrar Cristo a mim.

                Espero, e rezo, que Deus os abençoe, os guarde e os ilumine para que passam a continuar nessa caminhada de fé e comunhão em família. Tenham sempre fé para superar os obstáculos! Desejo que cresçam cada vez mais na fé de apenas um despertar para as obras que Deus reserva a vocês. E, lembrem-se: eu e Deus amamos vocês!

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!