Pai

Queria ser criança para, na minha inocência,
te dar um abraço e dizer:
"Paizinho, te amo de montão!"
Queria me lembrar do porque 
dos nossos desentendimentos
na minha adolescência.
Queria saber o que eu farei na minha fase adulta por você...
Mas não importa o quanto eu cresça,
és meu pai e eu sua filha.
Meu amor por você não irá mudar, nem com o tempo,
nem com as mudanças, nem com a vida
ou com a morte.
Sei que está comigo e eu estarei sempre com você.
Eu te amo, meu eterno pai!

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!