O meu amado lugar


Eu não precisava de redes, de camas, de chão. Nunca precisei. Apenas preciso de um abraço. Apertado, caloroso, que transborda amor... Para falar a verdade, eu tenho um lugar:

Um lugar comum.Sem belas paisagens, sem mar, sem bosque, sem brisa. Um lugar iluminado com o brilho como o sol com cores diferentes, tonalidades únicas. Um lugar onde meus dedos são entrelaçados e meu corpo aquecido. Um lugar onde eu me completo e eu sorrio.

Um lugar com música; sendo ela alegre e calma ao mesmo tempo. Uma melodia sem igual que me faz adormecer sorrindo. Nem tambores, nem trompetes, nem violões, nem guitarras ou qualquer instrumento afim poderiam imitar a melodia desse som. É a música que quero para me fazer ninar e despertar.

Porém, meu lugar tem nome. Um nome conhecido e comum. Mas nenhum outro que contenha o mesmo nome poderá se equiparar a ele...

"Mas que lugar é esse que essa maluca tanto diz?" Ora, as dicas são: o meu lugar especial é nômade, bobo e feliz. O meu querido lugar, amado travesseiro, é o seu coração.

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!