Época de revolução


Saúdo à minha pátria que finalmente acordou o gigante há muito adormecido.
Saúdo essa gente que levantam vozes e cartazes para que ouçam suas opiniões valerem.
Saúdo o povo que lembrou-nos que os filhos desta terra não são covardes, como está no hino nacional.
Saúdo as pessoas que lutam pela liberdade.
Saúdo à todos que mostram que é possível trazer mudanças ao sermos pacíficos e rebeldes.
Saúdo aos que estão à frente!
Mas também eu vaio.
Vaio à mídia que manipula, não explica as razões do povo e só mostra o que dá IBOPE.
Vaio o Governo que não abre os olhos e não preza pelo povo que o elegeu.
Vaio aos que criticam sem conhecer as razões e a situação em que nossa gente se encontra.
Vaio aos que reprimem, seja por ordens ou não.
Minha boca se abre; e eu saúdo meu povo e vaio meu Governo.

Vivemos num governo democrático, em que o povo devia estar no poder.
Estamos assumindo agora!
Pode dar licença, Governo Vão, para que possamos passar e deixar nosso recado?
Ou prefere tapar os buracos de nossa deficiência e voltar a dormir nas poltronas de estádios?
Acorde, querido Governo, antes que ponhamos abaixo!
Está na hora de ouvir e não mais de falar lorotas em meias horas televisivas nos finais de semana.
Deixe o povo revolucionário passar e falar, mas aja!
Sua falta de ação futura será sua maior derrota...
Acorde, Brasil! Seu povo já acordou...

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!