Perspectiva: ser mulher...

Ser mulher não é fácil!

Quando pequena, é protegida por ser frágil. Na adolescência, não há direito a privacidade (se há, saiba que é imaginária), pois os pais têm medo de soltar suas filhas pelo mundo. Quando, finalmente, conquista arduamente algum tipo de independência, já na sua fase adulta, suas prioridades não são mais sua vaidade e seu egocentrismo, mas a família que formara.

Admitem, homens, vocês são frouxos. Nunca terão a capacidade de suportar a dor que uma mulher tem. Sentimos dores menstruais e sentimos a dor do parto (por mais que hoje em dia muitas mulheres optem em fazerem cesária para se livrar dessa dor ou, até mesmo, eu desconhecê-la pessoalmente), e não podemos comparar essas dores a nada que sentimos na vida.

E, não nos culpe por algo de ruim que dissemos. Somos movidas pelo o que sentimos e, na TPM, o que mais falamos não condiz ao que pensamos. Contudo, nunca se esqueça de algo que dissera, principalmente, se prometera algo. Temos memórias de elefante quanto a isso e nos magoamos se você se esqueceu da data de aniversário, se você disse que ia fazer aquela surpresa e não fez...

Ah, NÃO CRIE EXPECTATIVAS EM NÓS! Em primeiro momento, podemos ficar paranoicas com isso; no segundo momento, estaremos magoadíssimas (se não correspondidas) comendo doce e chorando.

Outra: não nos contrarie. Estamos sempre certas (na nossa concepção). Quando contrariadas, viramos um bicho, uma fera que defende um ponto de vista custe o que custar (unhas, cabelos ou sapatos).

E os sentimentos? Muitas coisas nos aflige, nos preocupa. Vivemos a vida à flor de nossa pele. Inclusive choramos pela vagina! E que dor que sentimos quando isso acontece... Fora que cuidamos dos amigos, da família que nos criou e a que criamos, protegemos quem amamos, trabalhamos em casa e fora dela... Preocupações, preocupações e mais preocupações. Mas não importa, vivemos (com a ajuda de uma dipirona ou de uma maracugina de vez em quando).

Agora, use de sua empatia, seja mulher (eu disse mulher e não Priscilla, a rainha do deserto) e saiba você também que ser mulher não é fácil.

Ana Luiza Pereira

1 comentários:

L.S.F. disse...

Literariamente, muito bom o texto :) Só não concordo com algumas coisas kkkkkkkkkkkk Mas, brincadeiras a parte, eu gostei muito do seu texto Ninha :) como sempre, arrasando...

Postar um comentário

Comenta, por favor!