Não seja meu amigo

Se não sabe ser amigo, não seja!
Você vem, na boa vontade, querer ajudar as pessoas.
Mas as pessoas más e interesseiras,
Não querem sua mão,
Querem seu braço, seu sangue,
Querem seu suor e suas lágrimas.
É nessa hora que a raiva vinga e cresce.
Olhos brilham, punhos se fecham, dentes trincam.
"Quer vingança?"
A resposta é um sonoro "sim".
"Se vingue."
Mas, saiba; todo o mal que fizeres,
Três vezes pior o mal voltará.

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!