Cara pintada

Do nada, o que era meu rosto,
meu sorriso, meu respirar,
meu ouvir...
Tudo se pintou.
Estou irreconhecível,
mas com uma voz.
Uma voz que ainda é um sussurro,
mas uma voz que pode definir um futuro...
Hoje?
Sou um nada...
Sou apenas estudante.
Mas posso gritar para ser ouvida.
Posso revolucionar ideias 
e fazer da minha nação um pouco melhor.
Posso deixar marcas importantes a história...
Então, o que era "nada" e "ninguém"
se torna um alguém temível, por ser do povo
e do povo que pensa, luta e revoluciona.
Estou irreconhecível com a cara pintada gritando para o mundo.
Mas estou mudando aos poucos a (minha) história.

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!