Descrença no homem

Descreio do homem quando o vejo decepcionar quem o ama. Descreio do homem por causa de seus atos egoístas e mesquinhos. Descreio fielmente do homem que habito e que habita nesta terra cálida. Mas creio em Deus e em algo superior a mim. Contudo, entro em conflito quando a regra é amar ao próximo quanto a mim mesma. Não amo a mim, porém amo ao próximo até mais, embora nem sempre confie no mesmo. Descreio do homem para não me decepcionar, apenas me surpreender. Cativo-me por ele, como a Raposa do Pequeno Príncipe, e por suas variáveis mentalidades. Mas descreio quando me tratas como a única rosa de seu asteroide... A vida me mostrou que eles descobrirão que sou apenas mais uma rosa dentre muitas na face da Terra. Então me decepciono e, para isso não acontecer novamente, descreio. Descreio dos atos, palavras e de alguns sentimentos humanos. Mas não descreio de d'Aquele que o fez, pois sabia o que estava fazendo.


Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!