Vendo minha voz

Nós somos o poder e não apenas insetos
Queremos vencer e mandar um papo reto
Queremos coisas coisas legais
Que não sejam apenas internacionais

Queremos ser lembrados
Pela glória do nosso suor louvados

Ofereço a minha voz,
A voz da mudança
Do povo a esperança
De um mundo melhor.
Ofereço a voz
Do fino requinte,
Do povo o palpite
E dos que fazem com suor.

Vivemos num mundo capitalista,
Rodeados de pessoas materialistas.
Será que esse é o caminho da conquista
Do progresso sensacionalista?

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!