Devolvo-te


Devolvo seus presentes;
Seus ursos e cordões,
Cartas e anéis
E a promessa de sermos um.

Mas não posso devolver nossas lembranças,
Lágrimas e risos,
Sentimentos intrínsecos
Desenvolvidos na cumplicidade de um relacionamento.

Devolvo-te o que posso devolver
Com o pedido de perdão por não ser o suficiente
E a promessa de seguir em frente,
Embora haja marcas em mim do nosso amor.

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!