Aprendendo a pecar

Muitos dos cristãos põe a culpa da existência do pecado em Eva e Adão, outros na serpente, mas acho que nessa história, ninguém tem a culpa. Deus pôs uma única regra no Jardim para exatamente por nossa integridade humana à prova, afinal, somos criações d'Ele e Ele sabe que somos fracos e facilmente influenciáveis.

A questão que quero apresentar é que tudo o que é pecado é, na verdade, uma provação da vida, de Deus e/ou até mesmo sua e dos seus conceitos. É uma questão de conhecimento do que faz e se aquilo é certo ou errado, bem ou mal e se deve seguir em frente ou não.

Eu, como cristã desde que me conheço por gente, nascida e criada na mesma comunidade católica, tenho uma educação e os conceitos do que é certo ou errado (até mesmo do que é pecado) totalmente diferentes da minha melhor amiga que é ateia por opção. Não venho aqui tirar a razão de quem diz que o mal (e o pecado) está a espreita de qualquer lugar desse mundo. Contudo, ponho aqui a reflexão: mentir, omitir, julgar (e etc.) nos convém como seres humanos conscientes do que é bem e mal? 

Muitas das vezes, fomos educados a pecar em nossa própria casa sem perceber. Fomos criados ouvindo do nossos pais para nunca mentirmos, mas chega numa idade, quando você atende o telefone e é uma vendedora de telemarketing para os seus pais e eles mesmos pedem para que você minta. Isso confunde a cabeça de um adolescente em formação, até mesmo a criança. Vemos nossos vizinhos julgando os que passam na rua com vestes diferentes, então você aprende a julgar também, às vezes, sem consciência plena que aquilo não é bom, mas faz por hábito social.

E, o pior de tudo, é você tentar se desvencilhar desses "erros de fábrica" depois, ouvindo do mundo que você é quadrado e que fazer mais uma vez não faz diferença. A verdade, é que a culpa do pecado não é do ser humano, da serpente ou de Deus, porque todo o pecado é uma prova diária de dignidade. Todavia, não conseguir se desvencilhar de tais pecados que fazem mal (não só a pessoa que comete, mas aos outros também), isso é culpa da sociedade e sua educação conturbada a nova geração. Afinal, sociedade, o que você diz mesmo ser bom e mau?

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!