Play



Aperto o "seguinte" um milhão de vezes, até que, de repente, retrocedo e aperto o play.

Fecho os olhos e um mundo se forma na melodia da música, sinto meu coração bater segundo o ritmo e minhas emoções serem descritas nas palavras. 

Passeio entre os meus sentimentos confusos, não mais tão confusos, apenas expostos de maneira boba e simples. Vejo os frutos do amor na árvore da vida, as flores da esperança desabrochando, as serpentes do ódio, os espinhos da dor, o vírus da raiva... Não importa se a coisa é boa ou ruim, neste mundo que imagino, tudo é magnífico, simples e necessário. 

De olhos fechados, problemas não existem e você se entende, sem delongas, sem frescuras. 

Mas a playlist dá stop, hora de abrir os olhos. Vejo meus problemas, revejo minha confusão interna. Meu escape acabou, voltemos à realidade, até que eu decida apertar o play novamente...

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!