Amor e medo


Confesso que já me perguntei mais de mil vezes se o que eu sinto é amor de fato, mas, se não fosse, talvez não haveriam os planos, os ciúmes, a implicância e alegria de cada mensagem que recebo. O medo sempre vai existir, e eu sempre vou me abalar com ele, mas nos seus braços, nada importa, apenas eu e você, nosso amor vence esse medo que só a saudade e um pouco dessa 'distância' nos impõe...

Ana Luiza Pereira e Caroline dos Santos Cantilho

2 comentários:

Carol disse...

Como é sincero esse texto!O que a gente tá ai explicadinho!

Anônimo disse...

na real a busca pelo batida perfeita é a mesma do amor

Postar um comentário

Comenta, por favor!