Uma pequena história de amor


Há muitos anos te escolhi,
Com as décadas te perdi,
Nos tempos procurei,
Em outrora, não te achei
Nos braços das épocas adormeci.

Para estradas voltei,
No caminho te encontrei,
De tudo falei
E você - estranho - se escondeu
Na noite, no breu,
Sozinha - coitada! - fiquei.

De novo, te vi.
Os teus versos de pé aplaudi,
Você me reconheceu
E não se esqueceu
Da louca que quis o bem para ti.

Em casa me enclausurei,
No fundo chorei
De amores por ti
E de ciúmes que senti
Nos braços de outra te encontrei.

Ainda não esqueci
Do garoto que encontrei,
Dos olhos que me perdi,
E da cabeça que afaguei.

Será que um dia eu irei
ao acaso poder
encontrar-te novamente
e no seu amor me perder?

Ana Luiza Pereira

1 comentários:

Gio, Infinitivo Perpétuo. disse...

Adoro o ritmo de escritos assim, você lê e vai no embalo que segue, e quando percebe, já terminou a leitura e fica com aquela cara de 'quero mais'... Bela postagem, Ana. s2

Postar um comentário

Comenta, por favor!