"Quem é você estranho?"



É quando um amor acaba que abrimos os olhos e vemos o quão errados estávamos. Não digo errado por amarmos, amor é até que bom, mas estamos errados por esperar demais de alguém que também é humano, também erra e fere quem disse que ama.
O fato é que tudo não passa de palavras, palavras ditas ao vento, palavras que nos completam num determinado momento. Quando esse momento passa, nossas lembranças ficam e é isso que dói.
Outro fato que acontece é que, quando acaba, nós percebemos o quanto nos iludimos com a “primeira impressão” ou apenas com as qualidades das pessoas que são humanas e defeituosas. E, quando passa, você apenas se pergunta: “Quem é aquele(a) estranho(a)? Não foi por ele(a) que me apaixonei...” Mas, sinto muito, mas foi por aquela pessoa sim... Porém, somos iludidos pela paixão, é sempre assim... Eita ciclo vicioso que chamamos de vida!

Ana Luiza Pereira

1 comentários:

Anônimo disse...

A verdade pra uns pode ser impactante, mas obrigado... Suas verdades me fazem sempre melhor...

Postar um comentário

Comenta, por favor!