Animais intrínsecos


Acabo de chegar à seguinte conclusão: que todos nós somos egoístas e hipócritas. Quando queremos algo, que ele seja só nosso, podemos não dizer mas nem sempre desejamos o bem da pessoa, não existe um coleguismo no trabalho, morremos de inveja dos ricos... Comportamentos iguais.
Como uma escritora realista, sinto informa-lhes que o que foi observado no século XIX é uma verdade que se perdura até hoje: o homem é um animal. Às vezes, até mais irracional do que os outros animais que o cercam.
Digamos que os homens, em sua maioria, não prezam a vida, mas o seu ego. Seja o que for para poder amaciá-lo, confortá-lo e até engrandecê-lo, o homem o fará. É nesta hora que surge a hipocrisia de apontar o erro dos outros enquanto não vê o de si próprio e, principalmente, é nessa hora que surge a inveja, preguiça, ganância, avareza, luxúria, vícios, vingança...
O homem é, de fato, o animal mais perigoso da face da Terra. Quando acuado ou, até mesmo, instigado ele poderá sair do seu controle. O olhar muda, a fofoca aumenta, evolui para o bate-boca que parte para agressão. Isso quando não é uma vingança muito bem planejada, feita nos seus mínimos detalhes, demorando o tempo que for.
Chego então, nesta abrupta violência que carregamos em nosso ser, a conclusão de que não é Deus que mata as pessoas, são pessoas que (em algumas situações) dizem estar com Deus que as mata. É a maldade falando mais alto, ou, melhor dizendo, nosso instinto primitivo de sobrevivência a custa de qualquer ser vivo existente neste planeta.
Como podemos ser mais civilizados? Há uma linha tênue entre nossa sanidade e nossa loucura, somos um Yin Yang desequilibrado constantemente, somos animais instintivos e egoístas.
O fato é que não conseguimos conciliar cada gesto que fazemos como sendo totalmente bom ou ruim. Se só há o preto e o branco, nós ocuparíamos os espaços inexistentes para uma cor cinza. O que nos torna sãos, é o que poderá nos tirar do controle quando em falta, excesso ou tédio.
Sinceramente, cansei de discursar sobre os nossos animas intrínsecos. Vai entender os humanos... Tão complexos que nem as palavras bastam!

Ana Luiza Pereira

2 comentários:

₣eĽΐρغ Ήغηяΐ XD disse...

O homem por possuir o livre arbítrio não se limita a instintos, desejará para si tudo o que quiser, caberá a ele entender que outras pessoas também necessitam e buscam suas vontades, e tornar a convivência algo mais justo não é para qualquer um, pensar na felicidade do próximo da mesma forma que pensamos na nossa ao invés de sermos tão egoístas. Em outras palavras... é foda.

L.S.F. disse...

Ser humano é o mais feroz e mais manso, mais perigoso e mais doméstico, mais sagaz e mais irracional dos animais, enfim, o ser humano é um poço de paradoxos sem fim nem começo, é isso que somos, simplesmente e complexamente, um animal. Mais uma vez, você está de parabéns por esse post tão perfeito e verdadeiro! Adorei minha diva!

Postar um comentário

Comenta, por favor!