Desculpe-me sociedade


Desculpe-me sociedade mas não sou aquilo que você quer, muito menos, deseja ter. Não sou bonita, não sigo seus padrões de beleza, não sou influenciada pela mídia, não vivo para aparecer na TV, não fico horas pensando em que roupa usar amanhã, não sou nenhuma boneca de barro moldada pelos seus conceitos e padrões. Ao contrário, sou estranha, recatada, apaixonada, desiludida, alegre, feliz, triste, depressiva, criança, velha, gosto de coisas que muitos não sabem nem o que é, vivo por mim e para a felicidade de quem me importo. É, não sigo seus padrões, não sigo suas normas e estou pouco me fudendo para seus conceitos e críticas. E, sabe do que mais? Não preciso da "sociedade" para ser feliz, pois minha felicidade já é feita a partir daqueles que estão ao meu lado.

Ana Luiza Pereira

1 comentários:

Anônimo disse...

FODA. Sem mais!

Postar um comentário

Comenta, por favor!