Para vocês, Pessoas Inconvenientes



Queria não ligar para o que as pessoas dizem, mas sempre há uma forma das palavras afetarem... A mim principalmente.
E quando as palavras têm a ver com o meu amor e o meu coração? Eu não as suporto! Um turbilhão de pensamentos e sentimentos me domina e eu já não sei mais o que sou.
Não há dúvidas: eu o amo, mas também há pessoas que me amam e dariam a vida por mim. A mesma coisa é com ele. Mesmo assim, sinto ciúmes... Não suporto a ideia de alguém no meu lugar. Mas isso não convém... O que convém são as pessoas que não se põem no seu devido lugar. NÃO SOMOS OBJETOS DOS OUTROS! Elas podem nos amar, podem se importar, mas não podem meter o bedelho onde não são chamadas. Isso me dá uma raiva quase que incontrolável! Mas eu me calo. Calo-me diante das pessoas, porque não suporto também vê-las mal e chorar!
Sou uma tola ou uma simples idiota?
Sempre escolho me remoer de raiva ao falar o que sinto nessas horas, e, depois, explodo do nada em um momento hiper inconveniente com pessoas nada a ver com o assunto!
Sabe, é por isso que escrevo. Coisas que me asfixiam e me deixam mal acabam sendo liberadas a cada teclar que faço.
Ainda sim, eu vejo a inconveniência das pessoas. Por que elas não aprendem? ACORDA PARA VIDA! E ponha-se já no seu lugar!
Sim, estou com raiva... Minha vontade é de espancar as pessoas inconvenientes que se metem onde não são chamadas.
Posso ser exagerada e tudo mais... Mas você não tem o direito de fazer outra pessoa um objeto do seu amor! Ok? Pensa! E da próxima vez guarde para si.

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!