Revivendo esperanças


Como? Por que fizeste isto comigo? Por que fostes tão mal e inescrupuloso? Por que alimentaste tal esperança em mim? Por que... Por que me deste este motivo para viver?
Ah... Eu não sei... Não sei o que falar! Não sei como me expressar! Só sei que estou terrivelmente agradecida. Posso estar absurdamente indignada com os fatos, mas meu agradecimento é muito maior.
Obrigada. Obrigada por me reviver, por me dar o estupor das lembranças, por me fazer sorrir, rir e me alegrar quando eu só queria era simplesmente definhar e morrer. Obrigada por me alimentar a esperança na bondade e plantar novamente as rosas do amor. Obrigada por me lembrar o que é amar! Obrigada, mais ainda, por me amar... Obrigada por me reviver com isto, me dar a esperança que tudo pode melhorar se amares.
E, sinceramente, eu te amo tanto... Só me dei conta de quão importante és a mim quando me acordaste para o maravilhoso dilema que é viver!
Vejo novamente as cores, não mais o preto e banco, o fosco e o ofusco da escuridão e das sombras. Admiro-as como nunca há de ter admirado. O amarelo brilhante do sol, o verde vivo das folhas, e, principalmente, o doce favo de mel que jorra dos seus olhos. Admiro as cores, principalmente as que rondam você, e nunca hei de amá-las tanto quando elas, por vagos instantes, te fazem sorrir. Ah! E o branco... O branco que traz paz... O branco dos seus dentes que me traz a vívida sensação da liberdade.
Mas, sinceramente? Sinto-me como um pássaro... E estou em uma gaiola. Estou presa, acorrentada friamente por em uma gaiola curvada, totalmente desproporcional e vermelha. Gaiola, esta, que chamo de amor. O amor que você me faz sentir, o amor que hoje prezo e sinto por você... Será que concederias de novo a liberdade de seus lábios?
Eu te amo meu frio e inescrupuloso homem! E jamais te perdoarei por me dares a esperança de viver, plantares esta semente que é amar!

Ana Luiza Pereira

1 comentários:

João Paulo disse...

Amor sempre rende ótimos textos igual a esse ;D

Postar um comentário

Comenta, por favor!