Looking for you...


Eu procurei. Entre os tempos eu procurei...
Entre os tempos mais antigos; onde vulcões e o calor reinavam por esta terra, eu procurei você... Quem disse que achei?
Entre os tempos mais clássicos; onde razão e sabedoria reinavam por esta terra, onde gladiadores enfrentavam feras selvagens a delírio do povo e onde imperadores faziam o que lhes vinha à cabeça, eu te procurei... Quem disse que te achei?
Entre os tempos mais sombrios; onde castelos e escuridão reinavam por esta terra, onde a fome, miséria, doenças e guerras esgarçavam as carnes dos civis, eu te procurei... Quem disse que te achei?
Entre os tempos mais prósperos; onde as descobertas, navegações e artes dominavam esta terra, onde tudo era feito em prol do ouro e da ganância de seus governantes, eu te procurei minha linda... Mas, quem disse que te achei?
Entre tempos hostis; onde Guerras Mundiais aconteciam constantemente, pessoas morrendo ao ataque de bombas que caiam por esta terra, onde o sonho do livre arbítrio destruiu-se ao toque de recolher, eu te procurei minha cara... Mas, quem disse que eu haveria de ter te encontrado?
Entre tempos frios; onde tudo se resumia a armamentos bélicos e hegemonia mundial, onde capitalismo e socialismo não podiam dominar juntos por esta terra, onde tudo que vemos e precisamos se criou a partir de tecnologia destrutiva, seja bélica ou nuclear, eu te procurei meu amor... Quem disse que haverdes de te encontrar?
Entre os tempos mais modernos e atuais; onde tudo se modifica em questão de segundos, onde a tecnologia domina a vida dos seres desta terra, onde o ciberespaço domina mais que a própria realidade, eu te procurei meu amor, meu anjo... E, finalmente, eu te achei.
Por séculos a fio, estive a te procurar, mas você esteve aqui, a me esperar e me amar. Pena que sou um anjo, então, eu não posso; tocar-te, beijar-te, ter-te, muito menos, amar-te. Se quisermos nos amar, por favor, minha linda, que sejas em segredo. Não suportarei se os mais altos dos céus descobrirem, eles irão me punir... Ainda assim, eu não me arrependerei. Mesmo que eu arda entre as labaredas deste inferno infinito sem que eu possa te ver novamente, mesmo com tudo isso, eu sempre te amarei.

Ana Luiza Pereira

2 comentários:

kaique Bruno Boga disse...

><
eu não tenho mais oq comentar amor
cada texto melhor q o outro, ainda mais esses q são pra mim.
><

te amo Ninha ♥

Wyllian Torres disse...

~. Verdade concordo com o Kaique: "eu não tenho mais oq comentar amor
cada texto melhor q o outro(...)"


PARABÉNS, Ninha!

Postar um comentário

Comenta, por favor!