Fada Madrinha


Eu ainda apelo para a minha imaginação: ainda rezo às noites, ainda desejo a estrelas cadentes, ainda acredito em fadas madrinhas...

Por quê? Por que eu ainda acredito que meus desejos vão se realizar? Será que esta esperança toda depositada em crenças infantis é em vão?

Não sei... Só sei que; se Deus existe, Ele te protege e guarda todas as noites porque eu peço. Se estrelas caem no céu escuro, elas só demonstram o brilho de meus olhos quando imagino o seu sorriso. E se fadas madrinhas existem, elas deviam me ouvir pedir constantemente o desejo de tê-lo aqui.

Ah... Minha ordinária fada madrinha! Cansaste de ouvir o mesmo pedido deste coração apaixonado? Por que fostes embora sem me realizar a única coisa na qual me faz sonhar sem parar?

Minha querida fada madrinha, por favor, volte! Eu só quero que o brilho da sua varinha de condão preencha o maior vazio que está no meu coração: o vazio da ausência dele.

Ana Luiza Pereira


2 comentários:

L.S.F. disse...

apaixonante!

˚◦Nique ಌ disse...

Concordo.. >.< acho que nossas fadas madrinhas foram viajar juntas e esqueceram de nós!!

Postar um comentário

Comenta, por favor!