Dear God


Numa estrada solitária, era assim que era minha vida. Ela era cheia de manchas; ódio, sangue, rancor... Eu não tinha piedade das almas que rastejam por esta Terra, nem sequer pensei em ter. Sempre vivi sozinho, cruzando as estradas da vida, encontrando almas para torturar e motivos para matar.
             Até que um dia eu a encontrei. Não sei como ou porque, mas sua beleza era diferente de todas as outras que gostei. Ela era iluminada e fizera um milagre que nenhuma outra conseguira; eu sorrir. Eu ficava diferente perto dela, sua luz me irradiava e seu sorriso me contaminava. Se ela fosse uma doença, eu estaria em estado terminal.
            Sabe aquela tão conhecida “luz do fim do túnel”? Eu tinha certeza que essa luz era ela. Enquanto eu; rodeado de trevas e rancor, tentava correr as milhas e milhas que me separavam dessa luz, mas não conseguia. As trevas me puxavam, porém sua voz me apaziguava.
“Eu te amo, Kaique. Estarei aqui a te esperar...” – é o que sua voz me dizia antes de dormir. Ah... Como queria dormir em teus braços, minha querida. Estar do seu lado, rir com você, cuidar de você e me deixar ser iluminado pela sua luz. Você me lembrou a sensação de como é ser amado, não quero perdê-la novamente.
Querido Deus, sei que nunca fui muito de rezar e crer, mas se caso exista; por favor, cuide dela enquanto eu estiver longe. É a única coisa que lhe peço. Todos nós precisamos de uma pessoa que possa ser verdadeira com você e, olha!, eu encontrei a minha a milhas de distância. Porém a vida me obrigou deixá-la  nessas milhas de distância e, mesmo que eu deseje estar do seu lado, eu sou um solitário fraco e cansado e estou sentindo sua falta de novo...
Toda vez que eu acordo e vejo essa estrada da vida abandonada, sem ninguém... e sem ela para me acolher. Não há ninguém aqui, tudo está fechado. Todos dormem em seus alentos enquanto eu estou sem o meu. Sei que não ajuda muito, mas pensar em tudo que passamos parece superar a distância que há entre nós.
Querido Deus, por favor, proteja meu alento enquanto eu estiver fora...
Por mais que eu procure, eu não consigo encontrar. Os caminhos que me levam a ti são estreitos e eu não consigo passar. Depois de muito tempo, desperdiçando minha vida nessas trevas, eu finalmente encontrei a minha luz; eu encontrei você e alguma coisa disse que era para ficar aí. Mas sou um solitário egoísta e fui embora sem me despedir devidamente. Tenho saudades do seu chamego e abraços... Sinto falta de te ver, como sinto falta de você!
Estou sozinho nas trevas que me rondam, sozinho..., vendo toda a minha esperança começar a desaparecer...
Querido Deus, ela morreu. Como o Senhor pôde fazer isso comigo? Eu pedi, implorei-lhe para cuidar dela enquanto eu estiver longe... E agora? Minha luz do fim do túnel mudou... Por mais que eu corra para esta luz, vejo que não é mais ela com seu sorriso, mas o inferno que me espera.

Ana Luiza Pereira 


Inspirada na letra da música Dear God do Avenged Sevenfold.

3 comentários:

kaique Bruno Boga disse...

mas um com a minha visão. Está de parabéns" e como vc acertou tudo? ; parece q vc me conhece mais do q eu mesmo

Camila disse...

essa música do Avenged é mtooo lindaaa! *--*

by @milasouza11

Anônimo disse...

Caramba , d+ seus posts

Postar um comentário

Comenta, por favor!