Robô


Todos os dias vejo pessoas felizes passarem pela minha janela. Invejo-as. Não sei o motivo de seus sorrisos, mas suas vidas são perfeitas demais que incomoda meu âmago.

Minha tristeza e lágrimas me impossibilitam de ultrapassar o vidro que me separa da rua, que me separa destes rostos felizes. E, mesmo que o ultrapasse, nunca me adaptarei. Sou estranha, infeliz, diferente... Nunca serei igual a eles, porque minhas lágrimas me fazem quem eu sou: uma humana.

Não sou e nunca serei uma robô. Não sou perfeita, não sou feita de metal, meus curtos-circuitos são veias que passam milhões de hormônios que me fazem amar, chorar, sorrir...

Nunca terei um sorriso metálico ou uma voz perfeita. Sou imperfeita, não sou robô, mas sou real. E são minha imperfeições e diferenças que me fazem feliz... mesmo com lágrimas nos olhos.

Ana Luiza Pereira


3 comentários:

Wyllian Torres disse...

~. Retratando-me... Depois de um 'esforço' pude entender a dimensão dessa bela obra ! Parabéns, lindo como sempre ! XD

₣غĽΐρغ Ήغηяΐ XD disse...

Mesmo sofrendo e achando que nossas vidas sao miseráveis, nossas alegrias valem mais do que qualquer sentimento, pois elas são verdadeiras!
Parabens, belo post ^^

Caixinha de música da Lily disse...

Aaah ke lindiinho *................*
Eperaança, aahh..
Enntom, meu msn foi hakeaado sabe Niinha, enntom me adc nesse noovo:
amarilis.oliveiraalmeida@hotmail.com
Brigaadinha ^^

Postar um comentário

Comenta, por favor!