The Hell Day [Parte 4]


Esquizofrênico vira psicopata

Ontem, dia 9 de abril, Jhon Boulevard, esquizofrênico de 22 anos, assassinou 24 pessoas durante uma ceia de Dia de Ação de Graças no apartamento de seu irmão, Gerard Boulevard, todas as vítimas eram convidados da ceia.
Peritos acreditam que Jhon estava em um acesso de raiva para matar tanta gente esfaqueada e esquartejá-las após a morte. Muitas das vítimas ainda não foram identificadas por causa do esquartejamento.
Jhon foi pego em flagrante chorando abraçado com a cabeça de sua namorada, Katy Hirano. Jhon foi diagnosticado esquizofrênico pós a morte de seus pais, há 14 anos.
O corpo de Gerard ainda não fora encontrado.


_____________________/ /_____________________

Jhon, sentado naquela cela, se lembrava da morte de seus pais:

“Era uma noite chuvosa. Fazia três semanas que a família Boulevard tinha recebido a drástica notícia: Gerard era um esquizofrênico psicopata.
Foi ele que havia matado seu cachorro à machadadas. Foi ele que machucava os amiguinhos de colégio e evidenciava para que o irmão fosse o culpado. É ele que gritava todas as noites de raiva tentando sair do quarto trancado.
Gina e James temiam, choravam e se perguntavam o que haviam feito de errado para ter um filho assim.
Eles só tinham certeza de uma coisa: ninguém podia contrariá-lo, senão era tortura seguida de morte na certa. Foi assim com o cachorro, foi assim com os amiguinhos de escola.
Gina não queria interná-lo num manicômio, ela tinha a falsa esperança que no seio de uma família feliz tudo pode se resolver. Ela até se alegrou; fazia duas noites que Gerard não esperneava para sair do quarto. Por isso, resolvera abrir uma brecha ao filho: deixando-o dormir com a porta aberta.
Tola decisão, triste consequência.
Gerard, em meio à madrugada, saiu de seu quarto carregando um martelo que já havia sido pego no banheiro e se escondeu.
James acordou. Ele sabia que tinha algo de estranho acontecendo... Ele acordou a mulher e juntos foram ver se havia algo errado com Gerard.
Vendo a cama revirada e Gerard não estando no quarto, James se exaltou e começou a brigar com a mulher.
Jhon acordou com o som do choro abafado da mãe e dos gritos do pai chamando pelo nome de seu irmão. Jhon se levantou e foi ajudar os pais a procurar Gee pela casa.
James foi para cozinha, Gina para os quartos e Jhon para a sala.
Assim que James abriu a porta do armário da cozinha, viu os olhos cheios de ódio de Gerard. Gerard, aproveitando o gosto do medo de seu pai, enfiou uma faca em sua garganta.
Jhon ouviu seu pai se engasgar com o próprio sangue e foi tentar socorrê-lo. Tarde demais. A única coisa que Jhon pôde fazer foi gritar para sua mãe segurar seu irmão enquanto ele debulhava-se em lágrimas pela morte do pai.
Assim que Gina chegou para socorrer, Gerard lançou o martelo em direção da mãe fazendo que o impacto estraçalhasse seu crânio e espalhasse seus miolos pela parede da cozinha.
Jhon chorava muito. E tremia. O pânico tomava conta dele, pois ele seria o próximo.
- Acalme-se, querido irmão. Não irei te matar. – disse Gerard com olhos doces – Se não, a quem irei atribuir a culpa desta sujeira? – perguntou e riu.
Gerard subiu as escadas e se trancou no quarto com a chave-mestra.
Enquanto isso, Jhon tremia ao lembrar-se do que viu, tremia ao olhar seu pijama sujo com o sangue de seus pais, tremia pensando quando que seu irmão iria matá-lo...
Ele não falava. Ele chorava e não sabia a quem devia se consolar. Quem acreditasse nele? Não... Ele guardaria segredo. Ele temia. E nunca mais parou de tremer.”

Fim.


Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!