Tentativa de suicídio


Meu mundo caiu. O que estava de pernas para o ar agora desmorona sob minha cabeça.

Estou aqui, chorando, desde quando você se foi. 

O que eu não tenho que a outra tem? O que você viu nela?

Não sei.

Só sei que ficar nesta janela fitando os corpos se moverem na rua não trará você de volta, ficar imaginando você brigando com ela não trará você de volta... NADA do que eu possa fazer poderá trazer você aqui.

E, meu mundo que era você, se perdeu junto neste universo de mundos egoístas.

Debulhei-me em lágrimas.

Peguei os remédios... Queria me acalmar! Mas como sei que o lítio demora a fazer efeito, tomei logo o vidrinho inteiro de antidepressivos.

E fiquei ali, recostada na parede esperando somente um alguém estender-me a mão: a morte.

Logo, minha barriga chiou uma vez. Será que é um aviso da chegada dela com sua foice?

E chiou mais outra, e outra, e outra.... Quando dei-me por mim estava no banheiro, na tentativa de me recordar que estava escrito no vidrinho de remédio.

- Droga! Tomei os laxantes da vovó! - disse limitando meu mundo a um novo lugar: aquele banheiro.

Ana Luiza Pereira



4 comentários:

David disse...

Mto lindo o texto *-*
Adorei o humorzinho do final !!

rodrigo disse...

maneiro XD todo mundo passa por isso

♪♫Gabrielle♫♪ disse...

amei, lindo! :)

DiinhaB. disse...

Demais Migah.. ^^

Postar um comentário

Comenta, por favor!