Não se delimite, NUNCA!



Fico me lembrando dos tempos que eu usava os "Quem sou eu" da vida para pensar em mim e em meus conceitos... Para falar a verdade, nunca deu certo. Nunca cheguei numa conclusão exata do que sou ou posso ser.

"Meiga, simpática, sorridente...", seriam essas meias verdades ou meias mentiras? Adjetivos fúteis que posso usar tanto em momentos de apresentação como momentos de autoexaltação.

Já percebeu que nunca tocamos em nossos defeitos quando conhecemos alguém? Seria por medo? Não... Eu diria que é por que nunca nos conhecemos exatamente ao ponto de dizer ao exato quem somos.

Sempre nos surpreendemos cada vez mais das coisas ruins que podemos fazer e nos orgulhamos ao ponto de estarmos cegos quando fazemos algo bom que é louvado por outros.

Não sabemos quem somos, mesmo assim insistimos em nos autoexaltar nos "Quem sou eu", delimitando-nos e enganando os outros fazendo com que eles apenas tenham uma visão abstrata daquilo que realmente somos.

Só se conhece quando se convive. E nem sempre convivemos com as pessoas que "conhecemos" para saber se realmente são bons, legais...

Apenas nos iludimos com palavras, porque tentamos inutilmente nos definir ou procurando nas palavras de outras pessoas uma definição "quase exata" de quem somos nós.

Para que? Por quê? Não precisamos disso! Seres humanos vivem a vida sem muitos limites, caminhos ilimitados, nos quais, nos faz voar e ser quem realmente somos sem a preocupação do "quem sou eu" ou "o que posso ser".

Ana Luiza Pereira

5 comentários:

kaique Bruno Boga disse...

nossa... lindo, é a mais pura verdade,eu por exemplo naum sei me descrever (lado bom ) o lado ruim até q e mais fácil (isso é um problema)mas eu tbm naum sei descrever outras pessoas! e a maioria delas acham de se conhecem, mas conforme as coisas na vida vão surgindo, elas percebem q elas naum são do jeito q pensavam...

₣غĽΐρغ Ήغηяΐ XD disse...

Algumas pessoas não se discrevem por nao se aceitarem como são. Fingem pros outros e pra si mesmos, tentando se imaginar como gostariam. Isso por nao serem fortes o bastante para chegarem onde querem.
Post maravilhoso! Continue assim ^^

Ninha Luiza disse...

Elas podem ñ se aceitar pelos erros do passado, mas nem sempre elas se conhecem o bastante para dizer uma palavras que lembrem elas mesmas e suas vidas. Obg! :D

celi_bad disse...

concordo plenamente. O auto-descobrimento é um processo gradativo, mas a maioria das pessoas chega ao fim da vida sem poder responder a uma das perguntas mais simples: "Quem é você?"

Wyllian Torres disse...

~.Ah, concoro com tudo ai !

Postar um comentário

Comenta, por favor!