...


"Na recuperação, quando você disse aquele "não" a mim, eu senti. E doeu. Admito ter ficado com ciúmes de minhas amigas por passarem mais tempo com você do que eu. Foi quando me dei conta: eu estou apaixonada por você.

As férias vieram, e com ela veio a saudade de você e de seu sorriso. Foi quando pensei e decidi dar mais uma chance ao meu coração e, também, a você.

Foi quando conversamos no msn e eu propositalmente joguei aquele verde.

Mas antes não tivesse. Logo após, quando arrumava minha mochila para viajar, encontrei sua carta de adeus.  Admito que chorei e me envergonhei demais, não conseguia imaginar que minha ignorância poderia fazer quem amo tanto sofrer. Não consegui dormi direito por noites a fio pensando. As noites só eram "calmas" com o sapo que você me dera.

Quando cheguei e mandei aquele email a você, indagando-me todos os dias: será que EU sou capaz de estar ao seu lado independente do que for?

Apesar das minhas confusões diárias, eu tive uma certeza: mesmo gostando de você agora, não saberei se gostarei de você mais tarde e não quero ver-te sofrer novamente. Já me sinto monstra demais. Me desculpa mais uma vez.

Olha, você não é o primeiro amigo no qual me apaixono, mas é o primeiro que eu abro o jogo. E, por isso, não quer estragar nossa amizade com a minha confusão.

Me desculpa não falar na cara, mas ainda me envergonho do que fiz.

Desculpe-me mesmo.

Beijos.
"



Ana Luiza Pereira


Baseado numa carta real e verídica.

1 comentários:

celi_bad disse...

completamente confuso, mas fazer oq se o amor é assim mesmo?! Amar doi. Faz você se machucar e machucar os outros mesmo sem querer e é triste desistir da pessoa amada. Provavelmente já te disse o contrario do que vou te dizer agora, mas quando se ama o importante é correr atras desse amor e não desistir dele por nada. Faça com que ele olhe pra você e naquele momento saiba o que sente. Quando se ama, as palavras não são necessarias, o que se precisa é apenas o sentimento expressado no olhar.

Postar um comentário

Comenta, por favor!