O que é o amor, afinal? (Texto por Guilherme Espinosa)




Um sentimento que a maioria desconhece. Um sentimento que todos dizem sentir, que todos parecem expressar ― mas na verdade, nenhum desses o conhece. Nenhum desses tem noção do que está falando quando diz “eu te amo”, quando se diz amando. 


O que é amar, afinal? 


Outra vez, desconhecemos. Nós só conhecemos a paixão, o encanto. A mágica, o pó que cobre nossos olhos quando olhamos para outra pessoa. E essa venda cai, e então nós vemos: É, eu não sei o que é amor. Eu não sei o que é amar.


Mas isso nunca serviu de lição para a maioria, pois todos eles persistem no mesmo erro: Dizendo amar a cada resquício encantado que aparece. Iludindo o outro, se auto iludindo. E quando a venda cai, é aquela desilusão.


Normal. E logo passa. Sabe por quê? Porque nunca houve amor ― pois amor supera tudo. Supera diferenças, costumes, manias, exageros. O amor rompe barreiras, atravessa fronteiras. O amor é indiscutível, o amor é plausível.


Já o encanto, é só mais um mal do mundo.


Guilherme Espinosa


Texto feito pelo meu amigo, Guilherme (o CRÂNIO), e descrição de uma comunidade que ele mesmo fez.

2 comentários:

Misu Inuki disse...

Lindoooo!*-*
Simsplismente perfect!*-*

Ninha Luiza disse...

rsssss... Texto do CRÂNIO Literário do CTUR u.u

Postar um comentário

Comenta, por favor!