Frustração Literária



         Quão engraçado a necessidade fútil de expressão através das palavras! Palavras desnecessárias e sem sentido no papel, procurando todas consigo um contexto hábil referente ao pensamento do autor.
            É frustrante, portanto, quando se ouve falar: “Mas, afinal, o que isto significa?”
            Todos os textos tem seu significado. Quem o lê, dá o seu PRÓPRIO significado, sentimentalismo. Quantas vezes não lemos que cada interlocutor é, na verdade, um co-autor?
            Todos nós temos liberdade; pensamentos e ações. Se pensamos; damos sentido a algo. Se agimos, por que não trocamos as palavras sem sentido no papel por uma ação sentimentalista racional?
         Seríamos  felizes  se estas palavras traduzissem fortemente TODAS as emoções e confusões humanas...
            Por isso que soltamos as palavras no papel... Por isso que as mesmas palavras só criam sentido na imaginação e dentro do nosso fugaz coração.

Ana Luiza Pereira

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!