Desejos


          É engraçado o quanto deixamos nos levar pela religião ou pelos desejos da carne... Pelas as ilusões ou padrões da sociedade.
Uma vez ‘infectados’ por tais desejos, não queremos mais largá-los; talvez por acreditar na satisfação ou talvez o simples fato disso virar nossos vícios.
        Vícios carnais. Disfarçados pela ilusão do amor e do andar de mãos dadas...  Disfarçados por cada declaração terminada com o “eu te amo.”
Disfarce para esconder o vício do sexo.
E quando uns hipócritas religiosos veem ao padre se confessar, simplesmente “esquecem” desses pecados.
E tais mesquinhos são capazes de repugnar os que amam de verdade. Talvez por não acreditarem nos contos, ou na sua própria vida.
A vida não é uma novela. Ou é? Se for, cada um é o protagonista e o diretor de sua própria novela. E os antagonistas? Temos que escolher a dedo para que estes nos acompanhem até a morte.

Ana Luiza Pereira

Foto: Lady GaGa no clipe Alejandro.

3 comentários:

Tentando entender xD disse...

O final tende a ter um significado amplo e perfeitamente aceito. A novela foi a tentativa de imitar a vida que acontece atualmente tentando mostrar acontecimentos em geral. Cada pessoa como "normal". Tendo amigos e inimigos e algo pelo que viver... (nem que seja por uma vingança.)No final de tudo basta apenas uma escolha que durará para sempre. Amigos como vc são assim, pela vida toda.Para sempre.
Bjsss.

Ninha Luiza disse...

Own! *-*

celi_bad disse...

adorei o texto, a vida as vezes realmente parece ser uma novela, mas nós devemos saber conduzir nossa novela ao final desejado.

Postar um comentário

Comenta, por favor!