Butterfly


Às vezes, eu penso como é ser livre
Não estar preso em mausoléus
E pensamento condenado deve ser bom
Mas antes,
Pegue suas lembranças e as revire
E verá que um dia já tocamos o céu
Com largos sorrisos de batom

Eu diria que somos borboletas
Lindas e belas a voar
Um dia a atingir sua meta
E o outro a descansar

Mas lembre-se que um dia ela também foi lagarta
É o que hoje sou
Dependo da mata
E daquele que sempre me amou

Ser lagarta não significa ser uma pessoa feia
Às vezes a lagarta mais feia será a borboleta mais linda
Mas bem que eu queria
Ser uma das mais lindas
Às vezes me sinto tão sozinha
Nenhum consolo, nenhuma ajudinha

Mas sei que um dia virarei borboleta
E serei livre para cantar
Assim como elas são para voar

Ana Luiza Pereira




Feito dia 08/08/2007.

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta, por favor!