Ventos do destino


Sinto seu amor esvair-se pelos meus dedos. Sinto o peso da distância sob minhas costas forçando mais e mais nossa separação.

Estou correndo atrás. Contra o vento, contra a corrente, contra o destino, contra tudo e todos.

Já estou cansada, sem ar, sem forças... O destino me obriga a desistir, já não tenho mais forças o suficiente para lutar.

Ficar para trás enquanto os ventos do destino te levam para cada vez mais longe de mim; já me acostumei com essa mórbida ideia. Faz parte da minha vida desistir e ficar para trás enquanto zombam de mim.

Ficarei aqui, sentada. Até que os maus ventos do destino parem de assoprar o quanto sou inútil e fraca. Quem sabe isso não seja o melhor que eu possa fazer?

Ana Luiza Pereira


O que é o amor, afinal? (Texto por Guilherme Espinosa)




Um sentimento que a maioria desconhece. Um sentimento que todos dizem sentir, que todos parecem expressar ― mas na verdade, nenhum desses o conhece. Nenhum desses tem noção do que está falando quando diz “eu te amo”, quando se diz amando. 


O que é amar, afinal? 


Outra vez, desconhecemos. Nós só conhecemos a paixão, o encanto. A mágica, o pó que cobre nossos olhos quando olhamos para outra pessoa. E essa venda cai, e então nós vemos: É, eu não sei o que é amor. Eu não sei o que é amar.


Mas isso nunca serviu de lição para a maioria, pois todos eles persistem no mesmo erro: Dizendo amar a cada resquício encantado que aparece. Iludindo o outro, se auto iludindo. E quando a venda cai, é aquela desilusão.


Normal. E logo passa. Sabe por quê? Porque nunca houve amor ― pois amor supera tudo. Supera diferenças, costumes, manias, exageros. O amor rompe barreiras, atravessa fronteiras. O amor é indiscutível, o amor é plausível.


Já o encanto, é só mais um mal do mundo.


Guilherme Espinosa


Texto feito pelo meu amigo, Guilherme (o CRÂNIO), e descrição de uma comunidade que ele mesmo fez.

VIDA


Foi bem assim. Eu; pessoa lerda ao teclar com as amigas. Uma delas, feliz, veio me falar dos amigos da escola. A outra continuou o assunto enquanto eu, eu simplesmente com raiva dos acontecimentos queria cortar.

-Um deles está online. – disse ela para gente.
-Põe ele aqui, quero conhecer! – disse a outra, insistente para conhecer novas pessoas.

E assim se fez. Ela te pôs na conversa. Dizemos “oi” um ao outro, mas nem liguei muito. Logo tive que sair, você me adicionou, eu aceitei mais pela força do hábito (e por querer saber das besteiras de minha amiga).
Depois começamos nos encontrar online. As conversas não paravam mais no “Novidades?”. Percebi que você era uma pessoa legal, simpática. Ali se criou um sentimento de amizade por você.
Sacaneamos, juntos, nossa amiga em comum. Irritamos mais e mais ela por acharmos divertido.
Temos o mesmo gosto, o mesmo estilo. Mas a distância nos obrigava a nos ver pela web.
Até que você começou a me elogiar, até demais. E eu? Eu comecei a ficar sem graça (coisa que não é normal)...
Até que percebi. Percebi a enrascada que tinha me metido... Estou perdidamente apaixonada por você sem ao menos te ver, sentir.
E assim vivo, esperando por você cada segundo, para mais uma vez encontrar-te online. Mas a esperança de um dia te ver novamente, esta única esperança, ela não acaba!

Ana Luiza Pereira


Texto baseado em fatos reais.

Trilhas


A vida é feita de escolhas. Trilhas e trilhas que percorrermos todos os dias de nossas vidas.
Algumas cheias de pedras, altos e baixos. Outras escuras, sem esperança ou sinalização por onde devemos andar.
Algumas parecem ser “atalhos” aos nossos mais gananciosos desejos, mas são mentiras.
Tombos, cansaços... Tudo isso acompanha as mais diversas estradas da vida.
E é triste quando vemos que há gente que morre na beira desta estrada sem ao menos saber o que há no fim.
Pessoas que desistem e percorrem a vida em círculos pensando que levará em algum lugar.
E quando o caminho se divide em dois? Não sabemos qual seguir... Dúvidas sobre qual escolher nos acercam e assombram constantemente. É normal.
Mas uma coisa eu já aprendi no meu pouco tempo de estrada; nunca desistir. Pois os desistentes ficam para trás e perdem o que a vida pode nos oferecer de bom; lindas paisagens e felizes momentos que, por mais que sejam passageiros, duraram o bastante para se tornarem inesquecíveis a nossa memória.

Ana Luiza Pereira


Eternos amigos (Música de Anjos do Resgate)


Se eu tentasse definir o quão especial tu és pra mim
Palavras não teriam fim
Definir o amor não dá
Então direi apenas obrigado
E sei que entenderás

Precioso és para Deus e para mim
Se acaso precisar podes contar comigo
Precioso és para Deus e para mim
Que a fé de Deus nos faça eternos amigos

Quero e vou renunciar parte de mim mesmo para ser
Muito mais contigo
Sabes bem quem sou e como sou
Por favor insista em me perdoar não desista de me amar

Dalvimar Gallo



Música de Anjos do Resgate.

Só mais um texto sobre amizade


Seria bom se nunca pudéssemos nos separar de quem amamos... Mas isso não depende de nós. Somos apenas peças de um destino já traçado por Deus ou sei lá quem.

Marionetes que seguem o mesmo padrão de pensamentos e atos...

Embora sermos estas marionetes, eu e você somos diferentes. Não seguimos o padrão pelo fato dele ser chato e repugnante. Não seguimos as normalidades por opção... Opção na qual faz valer nossa vida e nossa amizade.

Neste tempo que te conheço, sei que suas "anormalidades" é o que te destaca de qualquer outro "anormal" que possa existir...

Te adoro e não consigo nem pensar no fato de um dia te perder para sempre!


Ana Luiza Pereira

Potes dos sonhos


Sonhar... 
Sonhar é ter algo que não se tem
Sonhar é imaginar
Viver uma vida incomum quando todos estão presos à rotina
Viver criando asas tentando alcançar os céus
Viver num mundo onde as asas de Ícaro são seu passaporte para Terabítia
Desejar amores e os sabores mais diversos para sua vida
Escrever poesias de desamores
E canções com mau dizeres
Sonhar é ser feliz
E felicidade não se descreve!
Não se pode sonhar e escrever seus sonhos num papel...
É ridículo!
Porque ele só passará de um desejo...
E sonhos reais só acontecem quando lutamos pelos mesmos.
Sonhar é encontrar a luz no final de cada túnel escuro
Sonhar é ser livre
Sonhar é simplesmente ser quem você é.
Eu sonho, sim! Sou feliz por isso... E você?

Ana Luiza Pereira


Observações: "Asas de Ícaro" - referência a mitologia grega onde Ícaro forjara uma asa com cera e pena e com ela queria alcançar o mais alto dos céus.
"Terabítia" - mundo fantasioso; referência ao livro "Ponte para Terabítia" (meu predileto).

Em algum lugar que eu pertença


Existe um lugar
Um lugar onde serei feliz
Um lugar onde sei que meu amor estará
Um lugar para curar esta cicatriz

Um lugar para minha confusa cabeça
Um lugar para minha memória esquecida
Um lugar para as minhas lembranças derradeiras
Um lugar para minhas falsas paixões
Um lugar para meus pesadelos com caixões

Um lugar onde nada mais importa
Onde não há janela nem porta
Um lugar longe do escuro da solidão
E onde meus maiores desejos se realizarão

Eu só quero um lugar assim
Longe de todos, longe de mim
Um lugar para contar meus segredos mais secretos
Um lugar para sonhar no escuro
Um lugar para deixar minha vida em aberto
E batalhar, dar duro

Eu só quero um lugar para minha cabeça confusa
Um lugar onde sei que ninguém usa:
Armas, drogas ou dinheiro
Onde o amor seja verdadeiro

Eu só quero um lugar
Um lugar para chamar-te de meu.

Ana Luiza Pereira



Feito dia 02/02/2008. Inspirado na música de Linkin Park: "Somewhere I Belong" (Algum lugar que eu pertença em inglês).

Fim do mundo


Armageddon, Apocalipse, Fim do Mundo; não importa. Todas as religiões retratam a mesma coisa: o fim dos tempos.
Anjos cantarão, demônios aparecerão, todos morrerão e Deus julgará.
Mas quando?
Antigamente, diziam ser dia 7/7 da virada do século. Mas não aconteceu. Hoje, falam em dia 21/12/2012. Mas também acho que não.
O mundo definha mais e mais todos os dias. Capenga, anda com todos os problemas pútridos que fazemos.
Rezo sempre para que o fim do mundo acabe rápido; a cada amanhecer que desperto.
Ou talvez que eu morra a cada meu adormecer, porque não aguento ver todos os dias este mundo definhar e acabar com a minha miserável vida.

Ana Luiza Pereira


Feito dia 19/06/2010. Dedico este texto a minha amiga Pollyanna, motivo e inspirado no que ela disse-me.

Paraíso


Eu quero um mundo. Um mundo bom, cheio de florestas e trilhas, onde homem e animal vivem em paz.
Eu sonho com um jardim. O meu Jardim do Éden, o meu refúgio da realidade.
Eu imagino as árvores a me aconchegar com suas sombras e o sol entre as folhas das árvores anciãs a me lamber e aquecer do frio da noite estrelada.
MEU refúgio, MEU jardim, MEU mundo, MEU paraíso.
Meus momentos de reflexão são “dentro” dele.
Meu “autismo” é por causa dele. Minha vida é nele...

Ana Luiza Pereira


Feito dia 17/06/2010, imaginando o meu mundinho sendo realidade; Itatiaia.

Desabafo


Minha paz se foi
Eu odeio isso
Estou sendo motivo de chacotas,
De olhares maldosos,
De apedrejamento em praça pública,
Em meio de debates soam meu nome.


Não posso mais me expressar,
Me divertir,
Desabafar...

Virei um robô, uma escrava
Vivendo na prisão de meus pais
Querem me proteger, ensinar
Mas estão me matando

A cada passo, me apedrejam
Acho que dei um passo maior que a perna
Mas será que foi mesmo isso?
Só quero ser reconhecida
Mas não como a “garota das chacotas”
Preferia descer os degraus e subir tudo de novo

Minha vontade é de rasgar meu peito
Criar asas e voar
Sumir do mundo

Mas algo em mim prefere a condenação
Do que o apedrejamento pelas costas

Ana Luiza Pereira


Feito dia 28/05/2008.

The last person


I know who I am
I’m the last
The last person in the world

The last person that thinking
Thinking about us
Thinking about how is the world
Thinking about the sorrow

Our sorrow
But nobody’s thinking
Only me
In my solitude, lonely

Because this
That I say:
I’m the last person in the world

Ana Luiza Pereira


Feito dia 17/06/2010.

Tipologia amorosa


Todo mundo tem sua cara metade,
A outra metade da laranja,
A tampa da sua panela...
Mas será que isso é verdade?
Existe mesmo um amor único e verdadeiro?

Temos tantas paixões
Que dizemos serem amores!
Verdadeiro, ou não
Não importa!
Mas todos eles causam dores
Deixando nossa antiga mentalidade um pouco torta.

Há vários tipos de “amores”:
Tem os de carnaval,
Os de uma hora,
Os de um mês,
Os de um ano,
Os que ficam na imaginação,
Os amores de primavera,
Os amores bandidos,
Os amores sequestrador de amores
E os amores de uma vida inteira.

E é o último que todos querem ter
Só para dizer
Estas duas palavras que faz o mundo parar
Só para escutar:

Together Forever.

Ana Luiza Pereira


Feito dia 06/08/2007, com o nome original de "Together Forever" - que significa 'Unidos para sempre' em inglês.

Espelho


O espelho reflete. Mas eu não quer ver. Ele reflete quem não sou.

Ele reflete um alguém bonito, um sorriso ridículo, uma roupa da moda, uma bochecha com cova e um olhar vazio.

Mas ele não reflete um alguém; meu verdadeiro eu.

Ele não reflete minha tristeza, minhas alegrias, minhas lágrimas invisíveis, sorrisos forçados, minha timidez, paixões...

Ele não reflete NADA além de uma máscara chucra que a sociedade valoriza.

Não quero me olhar no espelho. E me ver refletida num objeto que não sabe quem eu sou. Não quero me olhar nele, pois o seu reflexo não condiz como eu estou; sozinha.

Ana Luiza Pereira



Dona Morte


Por que necessitamos muito um dos outros?
Por que temos tanto medo da morte?

Nos desesperamos quando devemos ter fé
É só um susto!
Mais um dentre os muitos...

Em menos de um ano
Já gastamos muito com o hospital
Primeiro; coração
Segundo; amputação
Terceiro; litotripsia
Quarto; punção
Quinto; drenagem no pulmão
E, agora,
Sexto; cérebro.

O mais importante dos órgãos
Sendo alvo de uma cirurgia
A uma das mais importantes pessoas

Não quero pensar em morte,
Pois sei que tudo vai correr bem
Não posso me desesperar,
Pois alguém tem que “segurar a barra”

Mamãe não aguenta esta facada sozinha
Mesmo assim, eu não posso me desabafar
Não quero que meu pai,
Entrevado numa cama,
Me veja chorar

Porque aí,
O pior dos seus temores
Irá mais uma vez se despertar

Então, vago pelo vazio da noite
Procurando estrelas no céu escuro
Com lágrimas nos olhos
Agradecendo a Deus
Que nenhum mal ainda não nos atingiu
E penso naqueles que já se foram,
Como estarão suas famílias agora?
Afinal,
Quem entende a Dona Morte?

Ana Luiza Pereira


Feito dia 25/01/2008, quando minha família passava por problemas de saúde. A listagem presente no poema são os problemas que enfrentamos de 2007/2008.

Desilusão


Eu te amo!
Você sabe disso!
Mesmo assim, você se distancia
Seria medo?
Ou seria por minha causa?

Eu quero te amar!
Eu queria te ter!
Mas você não me quer!

Esta queda não é a primeira
Mas eu já estou acostumada com machucados
Sangrar e cair faz parte da vida

Bola para frente!
A vida continua,
O mundo gira,
E eu sei que minha vida irá mudar
Não será mais por você
Mas será por sua causa

Minha vida não pertencerá mais a mim
Ela é do destino
E o que tiver que ser será.

Ana Luiza Pereira


Feito dia 18/05/2009, época de minha profunda depressão. Dedico este texto a minha amiga que hoje sabe um pouco que passei.

Santa Escola


Odeio a escola! Ela é imbecil, otária... Odeio os professores, o diretor, coordenadores, inspetores...
Ó Deus, posso explodir a Santa Escola com tudo que há nela?
O que salva meu dia chato e entediante são meus amigos. Fora isso é um saco! Mesmo sabendo que passarei minha vida nesta.
Ó Deus, posso explodir a Santa Escola com tudo que há nela?

Ana Luiza Pereira

Butterfly


Às vezes, eu penso como é ser livre
Não estar preso em mausoléus
E pensamento condenado deve ser bom
Mas antes,
Pegue suas lembranças e as revire
E verá que um dia já tocamos o céu
Com largos sorrisos de batom

Eu diria que somos borboletas
Lindas e belas a voar
Um dia a atingir sua meta
E o outro a descansar

Mas lembre-se que um dia ela também foi lagarta
É o que hoje sou
Dependo da mata
E daquele que sempre me amou

Ser lagarta não significa ser uma pessoa feia
Às vezes a lagarta mais feia será a borboleta mais linda
Mas bem que eu queria
Ser uma das mais lindas
Às vezes me sinto tão sozinha
Nenhum consolo, nenhuma ajudinha

Mas sei que um dia virarei borboleta
E serei livre para cantar
Assim como elas são para voar

Ana Luiza Pereira




Feito dia 08/08/2007.

Um monstro disfarçado


Uma vez eu tentei ter todas as respostas,
Consegui.
Chorei por saber verdades;
Eu sabia demais.

Mas os anos se passaram
E as respostas para as minhas perguntas mudaram...
Procuro incessantemente cada uma dessas respostas
Se cair, levanto; se não conseguir na 1ª tentativa, tento de novo;
Mas se alguém se meter eu meu caminho, eu a machuco.

Eu não quero isso;
Eu só quero procurar a sabedoria.
Eu não quero isso;
Eu só quero conhecer a mim mesma.
Eu não quero isso;
Eu só quero saber como é o universo...

Mas para isso eu preciso reconhecer quem eu sou:
UM MONSTRO.

Frio, sem sentimentos,
Que não sabe o que é amor
Porque não tem coração.

Um monstro que ataca quem mesmo ama
E os mata
Dizendo que só vai encontrá-los quando controlar o inferno.

Um monstro...
Que tem que se isolar para não machucar mais ninguém
Mesmo que para isso eu desista de minhas respostas.

Ana Luiza Pereira


Inspirado em Memórias de um Monstro (História de Ana Luiza Pereira).

Quilômetros


            Quilômetros nos separam. E daí? Eu te amo.
            Estou eu aqui, em minha janela, a escrever este texto em meu diário. Lá fora estar a chover as lágrimas de São Pedro, acredito eu; que seja por nossa causa.
            Você está em algum lugar a sorrir seu sorriso perfeito, brincar e rir com a cara de alguém ou algum professor.
Eu; quietinha e solitária. Você; sorridente e alegre.
Diferentes. Mas tais diferenças nos completam.
“Te amo! Te adoro! Você é meu tudo!” Disse eu te contemplando em minha imaginação.
Sorri.
O reflexo da janela refletia a minha felicidade: VOCÊ embaixo da chuva de felicidade de São Pedro a tacar pedrinhas na minha janela.
“Ele está aqui! Ele veio me buscar...”

Ana Luiza Pereira

Depoimentos de amizade


Amiga que nem eu?? Com certeza você encontra melhores!
Mas que nem você?? Não há outras aqui neste mundo!!
Você é especial!
[Já deve estar cansada de ouvir!]
Mas para mim você é uma jóia rara, na qual dou tudo por você e enterro-te no fundo do meu coração para não te perder...
;)
Te amoooooooooo!


Ana Luiza Pereira

-----------------//---------------

A amizade é que nem rio, nasce cresce e nos leva a navegar...
Tem algumas ondas e pedras (dificuldades), mas nada que a gente não resolva...
Cheia de vida e peixes, a amizade fluvial nos leva além das florestas negras e escuras que o medo tenta nos atingir e a raiva invadir...
O barco balança, mas se a canoa é firme não há o que temer...
Somos os navegantes, a vida é o rio e nossa amizade é o remo que nos leva a persistir ;D


Ana Luiza Pereira

-----------------//---------------

Grandes amigas fomos
E AINDA SEREMOS...
O futuro foi mau nos presenteando com a separação
Mas nossa amizade é boa e nos presenteia com alegrias e sorrisos...
Você sabe que se precisar eu estarei aqui...
Assim como sei que  se eu precisar você sempre estará aí! :)
Desculpe-me se aprontei algo errado, se fiz algo que não gostasse...
NÃO FOI POR QUERER!
Mas sei que, juntas ou separadas, futuro nos reserva algo...
Os obstáculos? a gente enfrenta
As tristezas? a gente supera
As lágrimas? a gente seca
Os risos? a gente esquece
As alegrias? a gente faz
E as amizades? a gente VIVE!
Enfrentaremos TUDO e sempre ficaremos juntas, mesmo que distantes, pois sempre seremos 
AMIGAS:D 

TE AMO! ♥


Ana Luiza Pereira

-----------------//---------------

Queria ao menos saber o porquê que amizade não acaba. Procuro esta resposta me baseando aqui, na nossa amizade que, apesar das brigas, desentendimentos, sacaneações, momentos tristes e alegres, continua a se fortalecer... ;)
Queria ao menos saber o porquê que o amor e união prevalece. A raiva vem, destrói o nosso castelo de amizades, mas nossas mãos continuam dadas e construiremos uma fortaleza.
Queria ao menos saber o porquê Deus te botou na minha vida. Como amiga pra ouvir, irmã pra acompanhar e mãe pra aconselhar... ;)
Te amo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Vc sempre estará no meu !!


Ana Luiza Pereira

-----------------//---------------

Por que somos amigas?? Por que somos "tão" diferentes e "tão" iguais?? Cada momento juntas é uma recordação, uma lição que levarei sempre comigo... Cada coisa que a gente apronta!!! Cada momentinho juntas; um sorriso, um abraço, um chilique...Sei que somos muito diferentes, os gostos não são iguais, mas eu quero continuar sendo sua amiga! Te amo!


Ana Luiza Pereira